início da navegação

RESENHAS

(para fazer uma pesquisa, utilize o sistema de buscas no site) VOLTAR IMPRIMIR FAZER COMENTÁRIO ENVIAR POR E-MAIL

Culturas de Classe

.::. Verdes Trigos Cultural .::.*

Identidade e diversidade na formação do operariado

Organização:
Claudio H. M. Batalha
Fernando Teixeira da Silva
Alexandre Fortes


Têm cultura os operários? Respondendo esta questão e fornecendo subsídios teóricos e contribuições que associam cultura a outros aspectos da vida operária, tais como lazer, esporte, festividade, violência, relações étnicas e de gênero, e que exploram a construção de identidades ligadas à militância, ao ofício e à experiência fabril, a Editoria Unicamp apresenta esta coletânia, que reúne autores nacionais e estrangeiros, debatendo importante questão.


Pluralistas nas abordagens e decididamente internacional na escolha dos autores e dos objetos, este volume inovador demonstra a vitalidade da historiografia atual sobre o trabalho e os trabalhadores. Os autores nunca consideram a cultura como uma esfera que operaria por si mesma, sem a ação dos agentes históricos e, portanto, sem relação com a política.

A maioria dos capítulos está sempre atenta às maneiras como as práticas culturais sustentam e contestam os sistemas de poder. Dando densidade ao conceito da cultura como uma negociação contínua sobre os processos de denominação, política e luta, apresentam a criatividade dos trabalhadores no estabelecimento de novas formas de atuação e de resistência.

Os autores fazem parte do esforço internacional de redefinição da prática dos historiadores, ao se dedicarem à compreensão das influências recíprocas de gênero, etnia e classe. Demonstram, também, como esse esforço pode subverter as linhas mestras da historiografia convencional (Michael Hall)

ORGANIZADORES DA COLETÂNEA:

Cláudio H. M. Batalha é professor do Departamento de História da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) e autor de O Movimento Operário na Primeira República (2000).

Fernando Teixeira da Silva é professor de História da Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP) e da UNICAMP e autor de Operários sem patrões: os trabalhadores da cidade de Santos no entreguerras (2003).

Alexandre Fortes é coordenador do Centro Sérgio Buarque de Holanda - Documentação e Memória da Fundação Perseu Abramo e co-autor de Na luta por direitos: estudos recentes em história social do trabalho (1999).


SUMÁRIO DA COLETÂNEA

I - Classe e Cultura: Um Balanço Conceitual e Historiográfico

1- Classe e História do Trabalho - Mike Savage
2- Cultura: Costume, Comercialização e Classe - Neville Kirk

II - Sociabilidades, Identidades e Lazer

3- A Festa Militante: O espaço festivo dos operários diante da identidade social (Espanha, 1850-1920) - Michel Ralle
4- Cultura Associativa no Rio de Janeiro da Primeira República - Cláudio H.M. Batalha
5- Classe, Etnicidade e Cor na Formação do Futebol Brasileiro - José Sérgio Leite Lopes

III- Culturas de Ofício

6- Os sonhos dos Tipógrafos na Corte Imperial Brasileira - Artur José Renda Vitorino
7- Valentia e Cultura do Trabalho na Estiva de Santos - Fernando Teixeira da Silva

IV- Gênero, Fábrica e Política

8- O Perigo Vermelho: Comunismo e Anticomunismo na Experiência Operária dos Trabalhadores da Carne (Berisso, 1930-1943) - Mirta Zaida Lobato
9- Contos Narrados nas Fronteiras: A História de Doña Maria, Historia Oral e Questões de Gênero - Daniel James

V- Migrações, Etnicidade e Cultura Fabril

10- Os Outros "Polacos" : Classe e identidade Étnico-Nacional entre imigrantes do Leste Europeu em Porto Alegre - Alexandre Fortes
11- Migração Nordestina e Experiências Operárias: São Miguel Paulista nos anos 1950 - Paulo Fontes
12- Zé Brasil foi ser Peão: Sobre a dignidade do trabalhador não qualificado na Fábrica Automobilística - Antônio Luigi Negro.

Sobre o Autor

.::. Verdes Trigos Cultural .::.: .

Da Redação de VERDESTRIGOS.ORG
VerdesTrigos.ORG lhe oferece conteúdo interativo, inteligente, culto e de indiscutível bom gosto. Um sítio cultural do escritor Henrique Chagas. Simplesmente fazendo diferença. Depende de nós

 

< ÚLTIMA RESENHA PUBLICADA | TODAS | PRÓXIMA RESENHA >

LEIA MAIS

Babel,  por Alberto Lins Caldas.
Babel é livro comprometido com a literatura; com o que ela tem de mais expressivo, visceral e significativo. Texto que nos remete a contos, fábulas e mitos, construindo um painel tanto do nosso mundo, sem cair nos regionalismos ou nos tradicionais transes da classe média literária, quanto da própria arte de escrever.  Leia mais
O detetive Alyrio e as paisagens noturnas,  por Fabio Silvestre Cardoso.
"Paisagens Noturnas", de Vera Carvalho Assumpção, trata com elegância um tema que facilmente teria caído no realismo quase banal das ficções que realçam a violência. Nesse sentido, mais do que cumprir o script, a obra busca novos rumos e novos enredos para o gênero policial. O romance está bem amarrado e o desenvolvimento da história consegue prender o leitor do começo ao fim.  Leia mais

Faça uma pesquisa no sítio

Utilizando-se uma palavra no formulário, pesquisa-se conteúdo no Sítio VerdesTrigos.

Ir ao início da página