início da navegação

RESENHAS

(para fazer uma pesquisa, utilize o sistema de buscas no site) VOLTAR IMPRIMIR FAZER COMENTÁRIO ENVIAR POR E-MAIL

O TRIÂNGULO MACHADIANO

Joaquim Branco*

(Atenção: clicando na capa do livro, poderá baixar em seu computador uma versão digital do livro de contos Várias Histórias, de Machado de Assis - um brinde da Verdes Trigos)


“O historiador foi inventado por ti, homem culto, letrado, humanista; o contador de histórias foi inventado pelo povo, que nunca leu Tito Lívio, e entende que contar o que passou é só fantasiar.” (MACHADO DE ASSIS, em crônica de 15.3.1877, na revista Ilustração Brasileira, apud revista Contato, nº 6, jan-mar/2000)


Um dos temas mais apreciados por Machado de Assis em suas obras é o do triângulo amoroso que coloca três personagens numa balança: o marido, a mulher e uma terceira pessoa, geralmente um homem.

Isso está patente nos seus mais importantes romances – Memórias póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba e Dom Casmurro, bem como em vários de seus contos.

O célebre triângulo não é uma invenção do romancista, mas uma reprodução da vida tal como ela é. E Machado de Assis, como um analista de casos e personalidades, não só contemplou-o como também produziu estudos profundos em torno dessa temática e sob diversos ângulos.

Assim, vemos em Brás Cubas, um triângulo formado por Virgília, Cubas e Lobo Neves, em que o personagem-narrador (Brás Cubas) faz o papel do traidor que malbarata um casamento já em si mal resolvido.

A estória mais conhecida é a de Dom Casmurro, em que Bentinho se sente o marido traído pelo melhor amigo - Escobar -, ficando Capitu com o vértice mais caprichoso do triângulo.

Já em Quincas Borba, temos novamente o protagonista como um "traidor" diferente - Rubião -, que se mete com o casal Palha/Sofia, mas nunca consegue perturbar a dupla de pilantras que se articula para roubar e realmente rouba sua fortuna.

Entre os temas mais caros a Machado, como a busca da perfeição humana, a loucura, a dúvida, o fantástico, insere-se o triângulo amoroso como quase uma fixação nas suas narrativas a ponto de fazer parte essencial dos seus três melhores romances. 


ps: Receba gratuitamente da VERDES TRIGOS um livro digital com contos de MACHADO DE ASSIS - Várias Histórias. clique aqui ou na imagem da capa para baixá-lo em seu computador. Um brinde da Verdes Trigos.



Sobre o Autor

Joaquim Branco: Joaquim Branco é escritor, professor de literatura brasileira na Faculdade de Letras de Cataguases MG, mestranda em literatura brasileira no CES-Juiz de Fora MG.

 

< ÚLTIMA RESENHA PUBLICADA | TODAS | PRÓXIMA RESENHA >

LEIA MAIS

Yêda Schmaltz e a esteira luminosa de sua poesia,  por Moema de Castro e Silva Olival.
Yêda Schmaltz é uma das grandes expressões poéticas do GEN (Grupo de Escritores Novos), movimento que abriu fronteiras para a criatividade estética e para as perspectivas dos estudos literários em Goiás.  Leia mais
Versos num Mundo Reverso,  por Marta Claus.
Em seu exuberante livro de poemas, VERSOS NUM MUNDO REVERSO, a autora não hesita em revelar ao mundo todo o encanto que envolve os mais variados temas. E mais, transforma instantes vividos em pura poesia, encanto e entretenimento.  Leia mais

Faça uma pesquisa no sítio

Utilizando-se uma palavra no formulário, pesquisa-se conteúdo no Sítio VerdesTrigos.

Ir ao início da página