início da navegação

RESENHAS

(para fazer uma pesquisa, utilize o sistema de buscas no site) VOLTAR IMPRIMIR FAZER COMENTÁRIO ENVIAR POR E-MAIL

Mania de Mamãe: contos

Ida Lehner de Almeida Ramos*

Ida Lehner de Almeida Ramos, nascida em 23 de abril de 1924, na cidade de Jundiaí (SP), é formada em Biblioteconomia e colabora na imprensa há mais de 60 anos, publicando contos, crônicas e poesias. Com seus contos, por diversas vezes, foi a primeira colocada em concursos da revista Alterosa, de Belo Horizonte (MG), da Revista da Semana e de A Cigarra, do Rio de Janeiro, e também recebeu premiações dos jornais Correio Paulistano e Última Hora. Ainda, com trabalhos desse gênero, venceu recentemente os dois primeiros concursos do Projeto Estímulo, da Fundação Casa da Cultura de Jundiaí.

Sua vasta produção literária, marcada em apurado estilo e correção de linguagem, se acha espalhada em dezenas de antologias, como: Coletânea Jundiaiense de Poesia (1964); Caminhando Juntos (1981); Antologia Poética Nacional, vol, VIII (Ed. Scortecci, 1993); Roteiros e Seleções, de Renato Báez (1996); diversas edições da Coletânea Acadêmica, da Academia Feminina de Letras e Artes de Jundiaí, e de Letras Acadêmicas, da Academia Jundiaiense de Letras. Seu livro O Santos Alugado (Ed. Literarte, 1999) foi rapidamente vendido, logo mo lançamento.

Manias de Mamãe, a obra que o leitor passa a ter acesso agora, é, senão a essência, um apurado painel da produção de Ida Lehner no gênero em que ela se fez um das autoras mais premiadas em todos os tempos.

-----

"A autora conhece o valor das palavras, sabe criar atmosfera, e tem o senso da verossimilhança. Estilo e linguagem apreciavelmente corretos".
(Aurélio Buarque de Holanda e Paulo Rónai, em referência a Ida Lehner, quando da sua premiação em concursos da revista A Cigarra, em 1958)

Mudança, o conto escolhido por Aurélio e Rónai, é um dos treze deste livro com que se busca desenvolver ao leitor o prazer da leitura.

Sobre o Autor

Ida Lehner de Almeida Ramos: Ida Lehner de Almeida Ramos, nascida em 23 de abril de 1924, na cidade de Jundiaí (SP), é formada em Biblioteconomia e colabora na imprensa há mais de 60 anos, publicando contos, crônicas e poesias. Com seus contos, por diversas vezes, foi a primeira colocada em concursos da revista Alterosa, de Belo Horizonte (MG), da Revista da Semana e de A Cigarra, do Rio de Janeiro, e também recebeu premiações dos jornais Correio Paulistano e Última Hora. Ainda, com trabalhos desse gênero, venceu recentemente os dois primeiros concursos do Projeto Estímulo, da Fundação Casa da Cultura de Jundiaí..

 

< ÚLTIMA RESENHA PUBLICADA | TODAS | PRÓXIMA RESENHA >

LEIA MAIS

O Amante,  por Marguerite Duras.
O Amante conta a descoberta do amor e do sexo por uma adolescente, filha de uma família de colonos falidos na Indochina francesa, nos anos 30.  Leia mais
À luz de uma geração,  por Vivaldo Lima Trindade.
Declarando-se "apaixonado pelo conto", Lima Trindade concorda com a opinião geral de que o gênero vive uma certa explosão no país, a exemplo do que aconteceu nos anos 70, projetando vários escritores.  Leia mais

Faça uma pesquisa no sítio

Utilizando-se uma palavra no formulário, pesquisa-se conteúdo no Sítio VerdesTrigos.

Ir ao início da página