início da navegação

RESENHAS

(para fazer uma pesquisa, utilize o sistema de buscas no site) VOLTAR IMPRIMIR FAZER COMENTÁRIO ENVIAR POR E-MAIL

O Escritor do Comboio

Ronaldo Andrade*

Nota da VERDES TRIGOS.

O livro "A MULHER DO COMBOIO", escrito por Ronaldo Andrade, é um tesouro achado entre tantas obras que recebemos. Escrito a partir do universo feminino explora com dedicadeza as relações, sentidos e afetos de uma mulher que se deixa envolver numa aventura totalmente imaginária com o passageiro ao lado. Literatura de qualidade indiscutível.

Com certeza, valerá muito a pena o investimento de uma editora neste livro e neste autor. Aposto minhas fichas. (Henrique Chagas)

Trecho:

"Excitada com o que acabara de ouvir, deu um longo e demorado suspiro, ela sempre dava esse longo e demorado suspiro em situações que a deixavam inquieta. Sabia que o estava à espera viria, e o mágico momento que tanto ansiava se realizaria. O desejo que percorria seu corpo transpirava e transmitia ao misterioso homem sua vontade de acabar com o longo jejum a qual se submetera, e a explosão do prazer e gozo na qual se seguiria o faria enlouquecer da mesma forma."


O jovem escritor que escolheu Portugal para criar o seu primeiro romance
Jornal SABIÁ, da Casa do Brasil de Lisboa

A rotina não é exatamente a de um escritor: acorda às 5h30 para estar no trabalho às 7 horas, depois de enfrentar o burburinho de uma viagem de Queluz a Lisboa. Essa rigidez de horário, porém, não impediu o santista Ronaldo Andrade de escrever o seu primeiro romance, "A mulher do comboio", inspirado justamente no percurso que cumpre todos os dias entre as duas cidades. A maior parte do livro foi escrita em duas semanas, e os 500 exemplares custaram ao autor cerca de 1000 euros. "Não pensei que fosse capaz", admite Ronaldo. Modéstia do rapaz. Com 27 anos, ele já produziu uma coletânea com poesias e contos publicados em jornais de Santos e participou de uma antologia de poesia do Editorial Minerva, em Portugal. Agora, a sua obsessão é divulgar o romance de estréia, vender o maior número de exemplares possível e encontrar uma editora disposta a financiar o prosseguimento do trabalho. "O meu segundo livro está dentro deste primeiro", garante.

Aventuras no feminino

O curto romance de Ronaldo passa-se numa viagem de comboio entre Lisboa e Porto, em que a protagonista envolve-se numa aventura imaginária com o passageiro ao lado. A idéia de encarnar uma mulher surgiu das letras de Chico Buarque. "Gostaria de me aprofundar no universo feminino", diz ele. Algumas dicas sobre esse "universo" foram dadas pela namorada, Juliana Cristina, a "mulher" que ilustra a capa do seu livro. Ela chegou três meses depois do namorado a Portugal, em setembro de 2001, e hoje trabalha na fábrica de biscoitos da Triunfo, no Algueirão. Ronaldo é recepcionista numa academia de ginástica, integra o time de futebol de salão do Casela Futebol Clube e ainda faz bicos em programas de auditório da SIC, "para estabelecer contatos". "A grande dificuldade de quem começa é a falta de apoios", lamenta.

Eça e o destino

De qualquer modo, sente-se em Portugal, e na Europa, mais perto de conquistar o seu sonho de ser um escritor que "pague a renda com a venda dos seus livros". "Daqui é mais fácil ir para outros países", acredita. Foi essa uma das principais razões que o motivaram a deixar Santos, em São Paulo, onde trabalhava como recepcionista na Secretaria Municipal de Turismo, para tentar a sorte no estrangeiro. Houve um outro elemento impulsionador: a minissérie Os Maias, apresentada pela Globo um pouco antes da sua viagem. Grande admirador de Eça de Queiroz, foi a adaptação televisiva da obra do escritor, com a trilha sonora de Madredeus, que o levou a definir as terras lusas como seu objectivo de viagem. Por aqui, aprendeu a admirar outros autores, como David Mourão-Ferreira, e a considerar obrigatório, para seguir os passos de um escritor, ler e escrever muito mais. Não pensa em voltar tão cedo. "Se eu voltasse agora, sentiria que algo ficou inacabado." (do Jornal SABIÁ, da Casa do Brasil de Lisboa)

Sobre o Autor

Ronaldo Andrade: Brasileiro radicado em Portugal. Vinte e sete anos de histórias fantásticas: foi morar em Portugal, conheceu José Saramago (que o incentivou a escrever), escreveu e lançou um livro (à venda no Brasil e em Portugal) e acabou sendo contratado por um time da segunda divisão do futebol português.

Contato:
O livro "A mulher do comboio" pode ser adquirido pelo telefone(00 351) 91 433 22 70 ou pelo e-mail roanoli@uol.com.br

 

< ÚLTIMA RESENHA PUBLICADA | TODAS | PRÓXIMA RESENHA >

LEIA MAIS

"O Nome da Rosa" já está nas bancas,  por Umberto Eco.
O livro de Umberto Eco, segundo da coleção Biblioteca Folha, pode ser adquirido nas bancas neste domingo (15), junto do exemplar da Folha (mais R$ 11,50).  Leia mais
Versos num Mundo Reverso,  por Marta Claus.
Em seu exuberante livro de poemas, VERSOS NUM MUNDO REVERSO, a autora não hesita em revelar ao mundo todo o encanto que envolve os mais variados temas. E mais, transforma instantes vividos em pura poesia, encanto e entretenimento.  Leia mais

Faça uma pesquisa no sítio

Utilizando-se uma palavra no formulário, pesquisa-se conteúdo no Sítio VerdesTrigos.

Ir ao início da página