Crônicas,contos e outros textos

PÁGINA PRINCIPAL LISTA DE TEXTOS Efraim Rodrigues


COMPARTILHAR FAVORITOS ver profile do autor fazer comentário Recomende para um amigo Assinar RSS salvar item em delicious relacionar no technorati participe de nossa comunidade no orkut galeria relacionar link VerdesTrigos no YouTube fazer uma busca no VerdesTrigos Imprimir

São Miguel das Missões Verdes Trigos em São Miguel das Missões/RS - Uma viagem cultural

VerdesTrigos está hospedado no Rede2

Leia mais

 




 

Link para VerdesTrigos

Se acha este sítio útil, linka-o no seu blog ou site.

Anuncie no VerdesTrigos

Anuncie seu livro, sua editora, sua arte ou seu blog no VerdesTrigos. Saiba como aqui

Esqueçam esta bobajada ambiental

por Efraim Rodrigues *
publicado em 22/09/2004.

Existe hoje seis bilhões de pessoas sobre a Terra. Andando, respirando, comendo, e pior do que tudo, pensando. São seis bilhões de visões de mundo, e infelizmente um só mundo.

Eu costumo olhar para este número com certo otimismo, imaginando quanto progresso ainda existe para ser feito no campo da educação, e onde estaremos quando o privilégio que existe para uma pequena porção destas pessoas, se ampliar para boa parte do todo.

Em outros momentos, eu acho que as diferenças são irreconciliáveis, e que um colunista ambiental perdido em uma cidade perdida no meio do terceiro mundo estaria jogando seu tempo fora, tentando propor idéias para um mundo melhor para todos.

Em Londrina, assim como em todas cidades parecidas, existe um grupo de pessoas brigando pela melhoria da poda das árvores de rua, pelo aumento da área verde, reciclagem do lixo, melhoria dos rios e coisas do tipo.

Uma verdadeira cambada de idiotas !

Enquanto dedicamos vidas inteiras para melhorar o mundo em um tantinho imperceptível, do outro lado da Terra existe uma guerra para decidir o futuro padrão econômico do planeta continuará a ser o Dólar ou mudará para o Euro.

Um lado se acha o xerife do planeta, e diz que enforcando o bandido, a cidade ficará mais segura. O outro diz que o bandido não é tão mau assim, e que no processo, muitos inocentes vão morrer. Puro jogo de cena de ambos lados. O que realmente importa, é que um ano antes da invasão do Iraque, Saddam Hussein trocou os 10 bilhões de dólares da reserva monetária Iraquiana por Euros. Se a moda pega entre os países produtores de petróleo, os Estados Unidos podem perder seu negócio mais lucrativo de todos, que é a venda de papel moeda impresso, a preço de petróleo, comida, eletroletrônicos e tudo o mais.

Por tudo isso, a adesão da Inglaterra aos Estados Unidos não surpreendeu. A Inglaterra não aderiu ao padrão Euro, e torce contra.Ambos lados já estão lançando mão do melhor dos corações e mentes de seus soldados mais eficientes, a infantaria de mídia. Neste momento, a mídia americana repete o mantra bélico à exaustão. Até os talk shows, sempre tão críticos e ácidos, martelam;
Sadam é mau,
Sadam é mau,
Sadam é mau. E não estão errados. O problema é enxergar somente uma parte do mal.

Simplesmente não adianta gastar uma vida inteira lutando pela melhoria do ar nas grandes cidades, se as pessoas vão ser chamadas a comprar máscaras de gás e filme plástico. Também não adianta meia dúzia de pessoas lutarem pela erradicação dos pernilongos da dengue, se outro grupo está pensando em terrorismo biológico. Não adianta estabelecer cooperativas de microcrédito para empreendedores, se outro grupo está preocupado em manter sua moeda como a base universal de troca.

A humanidade segue seu rumo como a Penélope da mitologia grega, que desfazia a noite o trabalho feito de dia. Talvez uma nova época medieval esteja à nossa frente, e os cenários mais pessimistas, de filmes como Mad-Max e Water World irão se tornar realidade.

Neste novo mundo, eu irei viver da venda dos meus tomates produzidos em vasos de composto orgânico. Multidões virão até o meu catamarã, e mesmo as mães com crianças famintas no colo irão pagar preço de ouro pelas pequenas jóias vermelhas. Nenhuma outra preocupação ocupará minha cabeça a não ser a acumulação de mais composto, para produzir mais tomates, vender e ganhar mais composto.

O mundo que se dane ! Eu serei feliz e pronto.

Sobre o Autor

Efraim Rodrigues: Efraim Rodrigues, Ph.D. (efraim@efraim.com.br) é doutor pela Universidade de Harvard, Professor Adjunto de Recursos Naturais na Universidade Estadual de Londrina, Consultor do Programa Fodepal da FAO-ONU e Editor da Editora Planta, sem fins lucrativos.

< ÚLTIMA PUBLICAÇÃO | TODAS | PRÓXIMA>

LEIA MAIS


Editora de Curitiba encerra 2003 com lançamento duplo, por Airo Zamoner.

A Lei de Vampeta, por Eloi Zanetti.

Últimos post´s no Blog Verdes Trigos


Busca no VerdesTrigos