início da navegação

RESENHAS

(para fazer uma pesquisa, utilize o sistema de buscas no site) VOLTAR IMPRIMIR FAZER COMENTÁRIO ENVIAR POR E-MAIL

Os frutos da terra

Nomi Eve*

Uma história bela, com seus momentos tristes e até trágicos, compõe a saga de algumas famílias de judeus na Palestina, de meados do século XIX até os dias atuais, narrada pela escritora norte-americana Nomi Eve , em Pomar de Família, sua estréia em romance. O fundo da narrativa é sempre autobiográfico: a autora e seu pai se alternam para narrar o cotidiano, as dificuldades e amores de vários casais, a maioria, emigrados da Europa Central, desde antes do sionismo. São todos antepassados de Nomi Eve e seu pai, que pesquisaram a vida da família e contam suas aventuras particulares, em meio à história de seu povo naquela terra.

A parte que cabe a Nomi Eve, nesse jogo, é romancear as relações e personalidades, de modo a envolver o leitor num mundo de sensações e sentimentos. Já seu pai contextualiza politicamente o enredo, situando a questão da construção nacional de Israel, num processo de conflitos, inicialmente com os ingleses e, posteriormente com os árabes. Os movimentos de luta pela independência, o envolvimento dos jovens do país, os grupos de resistência se alternam com os encontros e desencontros de casais e filhos.

O primeiro dos casais tem em Esther e Yochanan protagonistas de uma interessante história de amor: ao chegarem a Jerusalém, ela começa um caso com um padeiro, o que é descoberto logo no início pelo marido. Só que, ao invés de assumir uma ruptura, ele se excita com a situação e sustenta o casamento até a morte da mulher. Outras demonstrações de amor, claro que numa postura idealizada pela narradora, permeiam as relações dos casais. Depois de Esther e Yochanan, vêm Eliezer e Golda, que, considerados irmãos pelo costume de seu povo, enfrentam tudo para viver seu amor. Nasce então Avra, cleptomaníaca que enfeita de poesia o hábito de surrupiar pequenas coisas e se casa com Shimon. Mudam-se para um pomar herdado dos parentes e serão pais dos gêmeos Moshe e Zohar. Durante a guerra, Moshe leva um tiro e morre – a dor é sentida simultaneamente pelo gêmeo, que nunca mais será o mesmo sem sua ‘metade’.

Sempre às voltas com a produção de frutas cítricas, Zohar e sua mulher Miriam vão protagonizar a história mais trágica da saga familiar, uma mancha em sua trajetória de figuras de bem. Depois do nascimento dos filhos Eliezer e Tomer, durante a Segunda Guerra Mundial, época do holocausto dos judeus na Europa, ela engravida de novo e tenta fazer um aborto. Não consegue e o filho Gavriel nasce deficiente físico e mental. Após alguns anos, aconselhados por médicos, eles entregam o menino para uma instituição e nunca mais o vêem. Apagam-no das conversas, dos álbuns de fotos e de sua própria existência, condenando-o à morte em vida.

Eliezer, o filho de Zohar e Miriam, é o pai da narradora e co-narrador do romance. Emigrado para os Estados Unidos, depois de tentar, pateticamente, entre as árvores do pomar, conjurar um ‘golem’ (espécie de anjo que, simbolicamente, representa sua tentativa de reencontrar o irmão ‘perdido’), conhece Rebecca e com ela tem os filhos Nomi e Boaz. Esta geração nascida nos Estados Unidos mantém contato estreito com os parentes de Israel, visitando-os e conhecendo os segredos da fruticultura. Entre belas imagens literárias, ilustrações e árvores genealógicas, as narrativas de Pomar de Família incluem até glossário e ensino de técnicas de enxerto, consistindo numa leitura agradável e que só deixa como interrogação a presente situação do Oriente Médio, em meio ao conflito entre israelenses e palestinos.

Resenha de Clara Arreguy - Estado de Minas - Data:7/9/2002 (Livraria Cultura)

Sobre o Autor

Nomi Eve: Nomi Eve (Filadélfia, 1968) formou-se em literatura de ficção pela Brown University e, como colaboradroa independente, escreveu artigos de crítica literária para The Village Voice, The Boston Globe, New York Newsday e Jerusalem Post. Suas histórias sairam Glimmer Train Stories, The Village Voice Literary Supplement and The International Quarterly. Pomar de Família, seu primeiro romance, é baseado na sua história familiar. Ela, atualmente, mora em Brookline, Massachusetts.

Nomi Eve has an MA in fiction-writing from Brown University and has worked as a freelance book reviewer for The Village Voice and New York Newsday. Her stories have appeared in Glimmer Train Stories, The Village Voice Literary Supplement and The International Quarterly. The Family Orchard, her first novel, is based on her own family´s history. She now lives in Brookline, Massachusetts.

http://www.nomieve.com/

 

< ÚLTIMA RESENHA PUBLICADA | TODAS | PRÓXIMA RESENHA >

LEIA MAIS

De moscas, cabeça e homens,  por Whisner Fraga.
O escritor mineiro Luiz Vilela trilha caminho próprio na literatura brasileira desde a década de 60. Publicou mais de dez livros e teve textos traduzidos em diversos países, adaptados para teatro, cinema e televisão.  Leia mais
A poeta e sua dialética travessia,  por Moema de Castro e Silva Olival.
Mariza de Castro — nome poético de Mariza de Castro e Silva Guanabara— nos brinda, hoje, com seu primeiro livro de poemas: A noite amanheceu em mim.  Leia mais

Faça uma pesquisa no sítio

Utilizando-se uma palavra no formulário, pesquisa-se conteúdo no Sítio VerdesTrigos.

Ir ao início da página