Crônicas,contos e outros textos

PÁGINA PRINCIPAL LISTA DE TEXTOS Milton Marinho Martins


COMPARTILHAR FAVORITOS ver profile do autor fazer comentário Recomende para um amigo Assinar RSS salvar item em delicious relacionar no technorati participe de nossa comunidade no orkut galeria relacionar link VerdesTrigos no YouTube fazer uma busca no VerdesTrigos Imprimir

São Miguel das Missões Verdes Trigos em São Miguel das Missões/RS - Uma viagem cultural

VerdesTrigos está hospedado no Rede2

Leia mais

 




 

Link para VerdesTrigos

Se acha este sítio útil, linka-o no seu blog ou site.

Anuncie no VerdesTrigos

Anuncie seu livro, sua editora, sua arte ou seu blog no VerdesTrigos. Saiba como aqui

Natural de Sorocaba

por Milton Marinho Martins *
publicado em 16/02/2005.

Seu amor terra natal levou-o a registrar, em baixo do nome da obra que o imortalizou, a História do Brasil, a expressão - natural de Sorocaba. Da a minha estima, quase venerado, figura desse conterrâneo que atuando durante a sua valiosa existência em várias partes do mundo, representando o nosso país, como embaixador, soube em todas elas, enaltecer sua Pátria e valorizar sua origem sorocabana. Aprendi a admira-lo ainda nos bancos escolares. Quando ingressei no Ginásio Municipal, o único ginásio público da cidade, em 1935, ainda na 1 série j passei a fazer parte do Grêmio Varnhagen, agremiação estudantil que gozava de grande prestigio na cidade.

Recém criado, o grêmio adotou Varnhagen como patrono por influencia, creio eu, dum outro grande filho da terra - o professor Renato Seneca de S Fleury, que o tenho como um dos valorosos filhos da nossa querida Sorocaba. Procurei conhecer a biografia de Varnhagen e, quando em 1941 fui eleito presidente desse grêmio, passei a cultua-lo com todas as honras que ele merece e, se conseguir localizar os livros de atas dessa instituição ainda pretendo escrever-lhe a história.

Hoje, 17 de fevereiro de 2005 estaria ele completando 189 anos. Infelizmente, o que muitos sorocabanos não sabem que seus restos mortais, assim como os da sua filha Maria Augusta que morreu ainda pequenina e era afilhada de D. Pedro II jazem no modesto mas bonito monumento da para Edmundo Valle ali pertinho do colégio Dom Aguirre. Foi com muita alegria que o Cruzeiro do Sul, o Instituto Histórico, a Prefeitura Municipal e o dr. Luiz Almeida Marins Filho, numa época em que o Poder Publico Municipal valorizava bastante os movimentos cívicos realizados na cidade trouxeram do Chile, onde estava sepultado num belíssimo jazigo da família da sua esposa, a chilena Carmen Ovale Castilho. Foi no dia 29 de fevereiro de 1978, quando estamos comemorando exatamente os cem anos da sua morte que ocorreu em Viena (Áustria) a 29 de junho de 1878. Em carro do Corpo de Bombeiros a urna contendo seus restos mortais percorreu as principais ruas da cidade. Como o Presidente Perpétuo do Instituto, Monsenhor Luiz Castanho de Almeida, j muito debilitado, no teria condições de vir at a praça Edmundo Valle, o carro do Corpo de Bombeiros passou pela sua casa na rua Ruy Barbosa, n 84, para que ele pudesse sentir o gostinho bom de ver realizado o pedido importante do grande historiador - o de ser sepultado em sua terra natal. Seu pedido estava se concretizando graças s três entidades que se uniram e que no pouparam esforços para conseguir que seus descendentes autorizassem a vinda dos seus despojos terra que o viu nascer. E o nosso Presidente Perpetuo do Instituto acenou com a mo, muito emocionado, pois ele foi um sacerdote de muita sensibilidade, passagem do cortejo diante de sua residência, hoje sede do nosso querido Instituto. O bloco de granito, no interior do qual jazem seus restos mortais foi doado da Prefeitura. O busto de bronze que encima esse bloco obra do apreciado escultor sorocabano Ernesto Biancalana, professor da Escola Profissional Coronel Fernando Prestes. Um número considerável de sorocabanos, varias autoridades e alunos da Escola Dr. Achilles de Almeida postando bandeirolas com as cores do Chile, numa homenagem terra de sua esposa e ao representante dessa mão amiga, estiveram presentes ao comovente ato cívico.

Agora, aguardo ansioso que o nosso ilustre prefeito Dr. Vitor Lippi realize o que seu amigo Renato Amary me prometeu em carta - a construo de um gradil alto de proteo em torno do túmulo monumento para protege-lo do vandalismo e de um nada impossível acidente de trânsito que venha danificar essa obra que tanto amamos.

Mais uma vez os meus, os nossos agradecimentos Fundação Ubaldino do Amaral, ao Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico e Prefeitura Municipal que através de seus representantes dr. Luiz Almeida Filho e Laelso Rodrigues no pouparam escorços e sacrifícios para trazerem do Chile os despojos do imortal sorocabano Francisco Adolfo de Varnhagen.

Sobre o Autor

Milton Marinho Martins: Membro do Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Sorocaba

Diretor cultural da Casa de Aluísio de Almeida - SOROCABA



< ÚLTIMA PUBLICAÇÃO | TODAS | PRÓXIMA>

LEIA MAIS


Desarmonia, por Rubens Shirassu Júnior.

É duro ser judeu, por Moacyr Scliar.

Últimos post´s no Blog Verdes Trigos


Busca no VerdesTrigos