Crônicas,contos e outros textos

PÁGINA PRINCIPAL LISTA DE TEXTOS Engjëll Koliqi


COMPARTILHAR FAVORITOS ver profile do autor fazer comentário Recomende para um amigo Assinar RSS salvar item em delicious relacionar no technorati participe de nossa comunidade no orkut galeria relacionar link VerdesTrigos no YouTube fazer uma busca no VerdesTrigos Imprimir

São Miguel das Missões Verdes Trigos em São Miguel das Missões/RS - Uma viagem cultural

VerdesTrigos está hospedado no Rede2

Leia mais

 




 

Link para VerdesTrigos

Se acha este sítio útil, linka-o no seu blog ou site.

Anuncie no VerdesTrigos

Anuncie seu livro, sua editora, sua arte ou seu blog no VerdesTrigos. Saiba como aqui

Kosovo: A luta pela independência da Sérvia

por Engjëll Koliqi *
publicado em 05/08/2007.

Após o fim da segunda guerra mundial os sérvios continuaram a matar cada vez mais os albaneses. No final do ano de 1951 a guerra era quase total e frontal em toda a nossa Kosova , principalmente porque a tradição dos albaneses é anticomunista.

Nesse mesmo ano, os albaneses foram considerados inimigos do regime socialista. O ministro de então era Rankovic. A repressão da polícia rankoviciana sobre a população albanesa foi sempre aberta. Quando as coisas passaram para um terrorismo explícito, Tito foi obrigado a demitir seu Ministro por crimes no ano de 1966.

Os albaneses então puderam respirar um pouco. E começaram a organizar movimentos e protestos públicos contra a ocupação sérvia em Kosova, pedindo sempre para ser uma República, para poderem estudar em Língua Albanesa até a Universidade e todos os direitos dos outros povos da antiga Iugoslávia.

Ainda que sufocados com as forças da polícia e do exército iugoslavo, as demonstrações públicas dos albaneses chegaram até Belgrado e o ditador Tito foi obrigado a conceder á população de Kosova direitos nacionais.Quando começou o ano de 1970, a Universidade de Prishtina, nossa Capital, começou a ensinar em albanês e servo-croata. Em 1974 com a nova Constituição foi dado a Kosova certa autonomia, presidência, governo próprio, parlamento e nossa constituição.

Mas essa autonomia durou pouco. Após a morte de Tito, em 1980 o regime de Belgrado começou a atacar a nossa autonomia. Assim, na primavera de 1981 todo o povo albanês de Kosova se rebelou organizando protestos públicos, os maiores de toda a Iugoslávia, pedindo a independência da Sérvia.

Então, chegou ao poder Slobodan Milosevic o qual iniciou uma repressão sem precedentes beirando ao terror. De novo o terror de Rankovic sobre os albaneses. Em 8 anos mais de 750 mil albaneses passaram pela polícia, todos habitantes de Kosova. No ano de 1989, ainda que não oficialmente , Milosevic tolheu a liberdade e autonomia de Kosova. No fim de 1989 nasce o partido político albanês LDK – Liga Democrática de Kosova e seu líder é Ibrahim Rugova.

Quero lembrar a vocês que de julho a setembro de 1990 Milosevic fechou as escolas albanesas e não permitiu funcionários albaneses de Kosova nas repartições públicas. Os sérvios queriam uma guerra, mas Rugova respondeu a eles de modo pacífico , como é nossa tradição , organizando então um poder paralelo.

Para não cansar vocês e para que possam meditar um pouco sobre nós albaneses de Kosova, e para comungar conosco desse desejo de liberdade, que torno a repetir , é uma obrigação, escreverei um outro artigo falando desse genocídio que deixou o mundo perplexo.

Em algum momento da vida somos chamados a dar a nossa contribuição, ainda que pareça pequena. Ainda que pareça frágil. Mas eu digo a vocês a vida é maravilhosa, nos traz e nos leva, e nós devemos fazer isso com todas as suas pulsações. Com coragem e determinação.
Muito obrigado.

Sobre o Autor

Engjëll Koliqi: Engjëll Koliqi é um poeta kosovar, professor e doutor em Pedagogia, jornalista e certamente será o Embaixador do Kosovo no Brasil tão logo seja reconhecida a independência de seu país. Esse mister de diplomacia já em andamento o fez retornar ao Brasil em maio para abrir caminho para intercâmbios nas áreas de cultura, esportes, comércio, indústria e educação. Em setembro estará aqui como convidado da Faculdade Federal de Direito para falar juntamente com outros convidados de 38 países sobre Direito Internacional. Seus livros e poemas são sempre aguardados com espectativa prazerosa uma vez que este poeta dos bálcãs fala para nós dos sentimentos universais que nos remetem à reflexão.

Tradutora: Verushka Jurgielewicz é a tradutora oficial de Koliqi, uma vez que são amigos de longa data.Também escritora, foi premiada como Mulher Literata em 2002 por um de seus TEXTOS intitulado QUEM. A parceria com o poeta dos bálcãs tem sido equalizada por uma intensa sensação recíproca de confiança o que torna a comunicação - tradução plena de entendimento, simpatia, harmonia e sintonia. Além disso Verushka toca violoncello e cantou ópera durante os anos em que foi musicista.

< ÚLTIMA PUBLICAÇÃO | TODAS | PRÓXIMA>

LEIA MAIS


Hoje, por Vânia Moreira Diniz.

Homenagens aos Pais, por Leopoldo Viana Batista Júnior.

Últimos post´s no Blog Verdes Trigos


Busca no VerdesTrigos