Crônicas,contos e outros textos

PÁGINA PRINCIPAL LISTA DE TEXTOS Cintia Corrales


COMPARTILHAR FAVORITOS ver profile do autor fazer comentário Recomende para um amigo Assinar RSS salvar item em delicious relacionar no technorati participe de nossa comunidade no orkut galeria relacionar link VerdesTrigos no YouTube fazer uma busca no VerdesTrigos Imprimir

São Miguel das Missões Verdes Trigos em São Miguel das Missões/RS - Uma viagem cultural

VerdesTrigos está hospedado no Rede2

Leia mais

 




 

Link para VerdesTrigos

Se acha este sítio útil, linka-o no seu blog ou site.

Anuncie no VerdesTrigos

Anuncie seu livro, sua editora, sua arte ou seu blog no VerdesTrigos. Saiba como aqui

Uma entrevista com o criador de Verdes Trigos

por Cintia Corrales *
publicado em 21/07/2007.

Desde o ano passado, tendo conhecido o site Verdes Trigos, tornei-me leitora assídua e passei a admirar o trabalho de seu criador, Henrique Chagas. Generoso com todos que o procuram, terminamos estreitando contato. O site tem como principal razão de ser fomentar o hábito da leitura, divulgando conteúdos culturais, especialmente literários.

Nesta entrevista no Overmundo vamos conhecer um pouco mais sobre Henrique e seu trabalho.

Nascido em Cruzália, interior de São Paulo, ele e os seis irmãos eram conhecidos como os filhos do "Zé Terra", o homem que vendia vassouras. "Meu pai foi vítima da tuberculose e não podia trabalhar na roça, então fabricava vassouras." Assim, eles iam descalços até a escola. Trinta anos depois de ter saído de lá, ele participou da comemoração dos 60 anos da Escola Joaquim Gonçalves de Oliveira, à qual fez uma doação de cerca de 200 livros, mostrando aos jovens um exemplo vivo de perseverança.

Cintia Corrales => Henrique, você mantém o site cultural Verdes Trigos há quase 9 anos. O que levou um advogado a dedicar-se a essa empreitada? Dá para conciliar essa atividade profissional e a militância cultural?

Henrique => "Verdes Trigos" já faz parte do meu modo de ser, é o meu Tibet, onde eu me encontro e busco refúgio seguro para minha mente e refrigério para o espírito, pois minha atividade profissional principal é altamente estressante. Durante o dia, me debruço sobre os casos que me são colocados e estes me esgotam, no entanto, à noite, após uma hora de academia e o jantar, me refugio nos meus verdejantes campos de trigo. É aí que minhas idéias, meu pensamento, minha inteligência se encontram para militar culturalmente. Assim, como estava a dizer, todas as noites, todas as manhãs, antes de ir ao trabalho, e nos finais de semana, reservo tempo para o "Verdes Trigos". A filosofia do sítio "Verdes Trigos" é no sentido de que as boas idéias, bons pensamentos e os bens culturais devem ser disponibilizados socialmente, até mesmo como forma de entretenimento; é por isso que invisto tempo e dinheiro no meu sitio, cujo retorno cultural me é altamente satisfatório. No "VerdesTrigos" o advogado Henrique Chagas não se apresenta, mas advoga uma causa que lhe é muito particular: que a maior riqueza está no conhecimento, no aprendizado, na grande herança que recebi de meu pai (o desejo de sempre aprender).

Cintia Corrales => De onde veio o nome "Verdes Trigos"? Você é um fã explícito de Van Gogh, não?

Henrique => Sim, sou fã explícito de Vincent Van Gogh. Talvez seja tão louco quanto ele, pois somente alguém com tenacidade e persistência mantém um sítio cultural, que envolve tempo e altos custos, por quase uma década sem qualquer retorno financeiro. Por outro lado, o retorno é altamente prazeroso. Lima Trindade, do Verbo21, em recente entrevista, disse que escreve porque não sabe desenhar; então eu que não sei desenhar e muito menos pintar, também escrevo e faço o "Verdes Trigos", uma obra que tem a pretensão de ser uma homenagem ao grande Van Gogh. Em 1998, ao criar a marca, eu desejava um nome que expressasse a minha filosofia pessoal, que representasse um arquétipo milenar de esperança na humanidade e que ainda contivesse algo da minha experiência pessoal. Como apaixonado por Gogh, em especial pelo "The Green Wheat Fields", o associei aos verdes trigos da minha infância, como descrevo na apresentação do sitio e a ele dei uma conotação quase que mística, pois representa a esperança de um mundo melhor, que se conquista pela solidariedade, tolerância e pelo repartir do conhecimento. Muitos acham que "VerdesTrigos" é um sitio religioso; e é mesmo, embora não tenha nada de religião, ao contrário, é por demais profano. Como para mim, esta distinção não existe, "Verdes Trigos" é muito sagrado para mim. Do trigo se faz o pão. Foi pela cultura, pelo conhecimento e pelo estudo que conquistei um pequeno espaço neste mundo, por isso procuro contribuir com a cultura e com aqueles que sentem fome de conhecimento, cultura e saber.

Cintia Corrales => Você saberia dizer qual é o perfil dos visitantes do seu site?

Henrique => Não tenho um sistema de pesquisas qualitativas de visitação do sítio, entretanto pelo Google Analytics, concluo, pelas palavras mais buscadas, pela origem das visitas, que o sítio tem um público altamente qualificado, em geral profissionais e estudantes; e ele (o sítio) corresponde às necessidades dos nossos visitantes, pois há uma lealdade e fidelidade superior a 40% por cento, o que julgamos excelente. Tem-se uma audiência média superior a 100.000 visitas/únicas/mês.

Cintia Corrales => O que explica o destaque do "Verdes Trigos"? Você acha que é um fruto natural dos mais de 8 anos na rede ou há algum fator que colabore para isso?

Henrique => Creio que o destaque do "Verdes Trigos" decorre muito da persistência, da disciplina que empreendemos na sua condução. Certa vez, quando me apresentei ao escritor Moacyr Scliar, no Salão do Livro em Belo Horizonte, ele imediatamente me disse: "não pare nunca". Nossa, é uma honra para mim: um imortal da ABL, além de saber da nossa existência, ainda pedir para que continuemos. Respondi, com voz emocionada, que jamais abandonarei o "VerdesTrigos". Ele também se mantém como fruto natural destes anos de rede, mas é especialmente fruto da colaboração dos nossos amigos, dos nossos visitantes, de todos aqueles que nos apóiam de uma forma ou de outra. Evidentemente, o fato de ser um sítio com conteúdo específico colabora muito para o seu destaque nos sistemas de busca, aumentando assim a visitação.

Cintia Corrales => Como você seleciona o que será publicado no Verdes Trigos? Essa é uma tarefa de uma equipe ou de um homem só?

Henrique => Primeiro, somente publico aquilo que se coaduna com a filosofia empreendida no VerdesTrigos, que vende esperança e a possibilidade de um mundo mais feliz, mais próspero e mais harmônico. Aceitamos e instigamos a polêmica, jamais aceitamos idéias intolerantes, racistas e que desrespeitam o nosso leitor. Essa é a nossa política. Em segundo lugar, tem muito do nosso gosto pessoal também. Coincidências e subjetividades, claro! Ah, o VerdesTrigos é feito por uma equipe de uma só pessoa. Fazemos tudo, desde a programação à publicação. Eventualmente, quando juntamos alguns trocados, contratamos algum trabalho especifico, como por exemplo, software para gerenciamento de banners, e-mails ou para publicação. Claro, contamos com a imensa colaboração dos escritores, dos colunistas e das editoras, que sempre nos encaminham material, livros e etc.

Cintia Corrales => Como você vê o panorama cultural no Brasil hoje?

Henrique => O panorama cultural no Brasil é vasto e muito rico. Vejamos o caso da literatura, virou moda toda cidade ter a sua feira literária ou até mesmo um festival internacional, como é o caso de Parati. É uma festa onde os leitores podem encontrar o seu autor e este os seus leitores. Volta-se à tradição oral da literatura, quando antes da escrita os autores recitavam oralmente suas histórias, hoje o autor comparece às feiras para dizer sua obra. Entretanto, a grande dificuldade do autor, romancista ou poeta, é conseguir publicar sua obra. As editoras buscam atender às exigências do mercado (esse "ser" invisível que dita as regras) e os iniciantes ou de localidades longínquas dos grandes centros, somente conseguem publicar utilizando-se de seus próprios recursos. Ainda bem, com o advento da internet, que se pode publicar de forma menos onerosa e com grande alcance através dos propalados blogs ou nas comunidades da internet.

Cintia Corrales => Especialmente sobre os lançamentos literários nacionais mais recentes, imagino que seja difícil apontar destaques, mas o que mexeu mais com sua sensibilidade?

Henrique => É mesmo muito difícil apontar os destaques. Participei do júri do Prêmio Portugal Telecom de Literatura 2007, em sua etapa inicial, e tive enorme dificuldade para votar em cinco obras. Queria apontar cinqüenta, mas para escolher cinco delas, perdi o sono com medo de ter sido injusto com aqueles que não escolhi. Fiquei muito feliz porque dois dos meus cinco indicados estão na segunda fase esperando os votos do júri intermediário. Torço por eles. Respondendo a sua pergunta de forma explícita, quero destacar um lançamento, cujos exemplares estão chegando às livrarias neste mês de julho/2007, que tive o privilégio de fazer a sua orelha. Trata-se Hierosgamos, diário de uma sedução. Acho fantástico o tratamento que a autora, Noga Lubicz Sklar, dá à busca pelo amor através da sedução virtual. Descreve a história de um casal que se conhece pela internet, e, em quarenta e dois dias conversam pela rede, se conhecem e namoram. Ao final se encontram, se casam e vivem felizes.

Cintia Corrales =>- Você participou de uma antologia internacional, em 2004.

Henrique => A antologia "Roda Mundo, Roda Gigante" foi uma homenagem à obra do Chico Buarque. Vários autores escreveram trabalhos inspirados na obra do Chico. Eu publiquei um ensaio sobre a "Participação Política", muito frequente na obra do Chico. A Antologia pode ser adquirida na Livraria Cultura.

Cintia Corrales =>- Através do "Verdes Trigos" você tem recolhido doações de livros, que são entregues a bibliotecas e outras instituições. Como é isso?

Henrique => Estou agora preparando uma partida de livros para a "Casa do Pequeno Trabalhador", uma instituição de Presidente Prudente/SP, onde estamos montando uma biblioteca. Creio que estaremos fornecendo nos próximos dias uns 300 exemplares.

Cintia Corrales => Por fim, que futuro você imagina para a cultura no mundo da Internet? Que papel teria o Overmundo?

Henrique => A literatura ganhou mais um instrumento de suporte. Com o surgimento da escrita, o avanço cultural foi estupendo; com a internet, o avanço está sendo fantástico, qualquer pessoa pode criar o seu espaço virtual, promover a publicação de sua arte, colocá-la ao alcance de um número infinito de pessoas. Doutro lado, temos acesso a uma infinidade de informação, que muitas vezes sequer sabemos tratá-las e dar-lhes o devido valor. Verdade também que muita coisa boa fica perdida nos escaninhos virtuais e por outro lado muita coisa ruim, como tudo na vida, está à disposição de qualquer um. O Overmundo ccoloca ao nosso alcance obras culturais interessantes e valorosas ao nosso alcance, como o poder de cada um dizer o que pensa e que valor dá à obra e naturalmente a boa literatura e os bons textos, tanto no conteúdo quanto na forma, vão se destacando. O Overmundo tem um papel agregador e valorativo neste panorama cultural.

Cintia Corrales => Muito obrigada, Henrique. Um grande abraço.

Aproveitando os recursos da internet, incluo o link para uma breve entrevista com Henrique, divulgada no YouTube. É uma oportunidade para ouví-lo falando sobre o hábito da leitura.

Através do Verdes Trigos ele tem recolhido doações de livros, que são entregues a bibliotecas e outras instituições.

Henrique Chagas está escrevendo um livro para breve, mas este é um assunto para outra entrevista...

**** Esta entrevista foi originalmente publicada no OverMundo

Sobre o Autor

Cintia Corrales: Cíntia Corrales é socióloga, blogueira nas horas vagas, divulgadora de literatura e arte, ainda lutando por meus ideais.

http://brincando-no-parquinho.blogspot.com/

< ÚLTIMA PUBLICAÇÃO | TODAS | PRÓXIMA>

LEIA MAIS


Não fume perto de seu cachorro, por Rodrigo Capella.

O CONDICIONADO, por Ademir Pascale Cardoso.

Últimos post´s no Blog Verdes Trigos


Busca no VerdesTrigos