Crônicas,contos e outros textos

PÁGINA PRINCIPAL LISTA DE TEXTOS Engjëll Koliqi


COMPARTILHAR FAVORITOS ver profile do autor fazer comentário Recomende para um amigo Assinar RSS salvar item em delicious relacionar no technorati participe de nossa comunidade no orkut galeria relacionar link VerdesTrigos no YouTube fazer uma busca no VerdesTrigos Imprimir

São Miguel das Missões Verdes Trigos em São Miguel das Missões/RS - Uma viagem cultural

VerdesTrigos está hospedado no Rede2

Leia mais

 




 

Link para VerdesTrigos

Se acha este sítio útil, linka-o no seu blog ou site.

Anuncie no VerdesTrigos

Anuncie seu livro, sua editora, sua arte ou seu blog no VerdesTrigos. Saiba como aqui

Entrevista Internacional com Engjëll Koliqi:

por Engjëll Koliqi *
publicado em 20/06/2007.

Engjëll Koliqi está no Brasil e por aqui deverá ficar até julho/2007. O poeta nasceu em 10 de novembro de 1956 em Stublla. É doutor em Pedagogia, jornalista acreditado junto ao Vaticano e professor. Colaborou e colabora com vários jornais da Europa, por exemplo Albânia, Macedônia e Kosovo. Também escreve para a Televisão Estatal do Kosovo.

A maior parte da população do Kosovo é de origem albanesa. Existe uma minoria sérvia. Desde 1999, o Kosovo é administrado pela ONU. Kosovo tem sido um protetorado internacional desde a guerra de 1998-1999 entre tropas sérvias e descendentes de albaneses lutando por independência. O governo em Belgrado ofereceu ampla autonomia à Província, mas rejeita uma separação total como exigida pelos kosovares albaneses. Sua capital é Pristina.

O plano da ONU prevê que Kosovo devá ter sua própria Constituição, hino e bandeira. O estatuto do Kosovo deve ser decidido pelo Conselho de Segurança da ONU após um debate sobre o plano do mediador Martti Ahtisaari, que prevê uma independência com supervisão internacional para a província.

A poesia kosovar de Engjëll Koliqi tem uma tônica muito particular e se sente um desejo muito grande de ajudar aos necessitados. É um poeta que deixa claro para o leitor a sua opinião, o seu ponto de vista fundamentado em argumentos e raciocínios baseados em sua vivência, sua postura, suas conclusões a respeito da vida. Os verbos que emprega são verbos fortes e também os substantivos. Sua construção frasal é harmônica e deixam transparecer sua esperança para o seu povo e sua vontade de beber a vida.

Seu livro está no Salão do Livro de Belo Horizonte. E ele ficará em em Belo Horizonte até meados julho. A mineira Verushka Jurgielewicz, descendente de poloneses, está traduzindo seu livro SENTIMENTO DE LUZ. São 60 poemas onde os pronomes são escassos e os adjetivos grávidos de sentidos. Neste periodo no Brasil, o poeta kosovar tem feito palestras em Universidades, entrevistas em várias entidades, Academia Mineira de Letras inclusive. Depois do reconhecimento internacional da independência do Kosovo, o poeta ambiciona ser escolhido pelo seu governo para ser o embaixador de seu país no Brasil.

Acompanhe a entrevista exclusiva concedida por Engjëll Koliqi ao VerdesTrigos. A entrevista foi conduzida por sua tradutora Verushka Jurgielewicz:

VerdesTrigos: Qual é o seu sentimento com relação à guerra que destruiu não só o seu país, mas milhares de vidas?
Engjëll Koliqi: Apesar de todo o sofrimento a que meu povo e eu mesmo fomos submetidos, nós não sentimos ódio. Queremos mostrar ao mundo que as mudanças só se fazem com amor e é esse amor que esperamos demonstrar como filhos de Madre Teresa.

VerdesTrigos: Por que como filhos de Madre Teresa?
Engjëll Koliqi: Porque era uma filha kosovara. Única mulher chamada de mãe por todo o mundo sem nunca ter tido um filho. E o seu testamento diz que o ódio não leva a nada. Só o amor é capaz de mudar o mundo.

VerdesTrigos: Quando você escreve a quem são dedicadas suas poesias que realmente são fortes como texto poético?
Engjëll Koliqi: Na verdade minhas poesias são escritas para uma pessoa que não existe. É quase uma conversa comigo mesmo, um desejo de encontrar essa liberdade que falta ao meu povo e ao meu país , buscada há séculos.

VerdesTrigos: Ninguém em particular?
Engjëll Koliqi: Ninguém em particular porque acredito que o verdadeiro texto poético pode atingir a todas as pessoas de modo universal.

VerdesTrigos: Seu país se prepara para o reconhecimento da comunidade internacional. Vocês se sentem preparados para esse momento histórico?
Engjëll Koliqi: Nós queremos acertar , criar e gerenciar nossos próprios negócios como todo mundo. Nós queremos ser vistos pelo mundo. Nós queremos em suma existir. Nós tínhamos um território grande que foi usurpado. Somos um país pequeno, mas um povo grande e que espera a oportunidade de mostrar ao mundo o seu potencial de trabalho, cultura e tradição.

VerdesTrigos: Você fala de amor em quase todos os seus poemas.O que esta palavra significa para você?
Engjëll Koliqi: Para mim essa palavra é uma energia cósmica. Por causa dessa energia podemos enfrentar qualquer intempérie, colocar em prática o respeito aos valores até dos nossos inimigos.O amor, para mim, é capaz de transformar a raiz agressiva da não compreensão e talvez do ódio, em uma raiz, senão amorosa pelo menos em uma raiz que possa penetrar no potencial criador de cada ser.Transformar a ação repressora em ação criadora.

VerdesTrigos: Que lugar o Kosovo pretende ocupar?
Engjëll Koliqi: O lugar que sempre lhe pertenceu por direito. Um país antigo sempre invadido desde o Império Romano, pelos turcos otomanos e pela Sérvia. O lugar que o seu povo tão antigo quanto todos os povos que têm uma história e personagens importantes na história universal. Podemos citar não só Madre Teresa, mas o Imperador Constantino que permitiu a liberação da fé cristã.

VerdesTrigos: Na sua opinião o que é mais importante para um povo?
Engjëll Koliqi: Para mim o mais importante é a liberdade. Não só para ir e vir, mas liberdade de pensar, liberdade para fazer o que queremos fazer.

VerdesTrigos: O que você gostaria de dizer finalmente?
Engjëll Koliqi: Gostaria de agradecer a Verdes Trigos e de presentear os leitores com uma poesia:


POR QUE...
Por que
Não vêem como todos nós
Este mundo
Por que
Não amam como nós
?!...
Por que
Esta vida pobre
Não ama as pessoas
Por que
Ainda tanto sofrimento
?!...
Por que
Os chamados poderosos não entendem ainda
Que o mundo não é só deles
Por que
As pessoas devem morrem ainda
Por que
?!...

Lecco, maio de 2007h
Tradução de Verushka Jurgielewicz

Sobre o Autor

Engjëll Koliqi: Engjëll Koliqi é um poeta kosovar, professor e doutor em Pedagogia, jornalista e certamente será o Embaixador do Kosovo no Brasil tão logo seja reconhecida a independência de seu país. Esse mister de diplomacia já em andamento o fez retornar ao Brasil em maio para abrir caminho para intercâmbios nas áreas de cultura, esportes, comércio, indústria e educação. Em setembro estará aqui como convidado da Faculdade Federal de Direito para falar juntamente com outros convidados de 38 países sobre Direito Internacional. Seus livros e poemas são sempre aguardados com espectativa prazerosa uma vez que este poeta dos bálcãs fala para nós dos sentimentos universais que nos remetem à reflexão.

Tradutora: Verushka Jurgielewicz é a tradutora oficial de Koliqi, uma vez que são amigos de longa data.Também escritora, foi premiada como Mulher Literata em 2002 por um de seus TEXTOS intitulado QUEM. A parceria com o poeta dos bálcãs tem sido equalizada por uma intensa sensação recíproca de confiança o que torna a comunicação - tradução plena de entendimento, simpatia, harmonia e sintonia. Além disso Verushka toca violoncello e cantou ópera durante os anos em que foi musicista.

< ÚLTIMA PUBLICAÇÃO | TODAS | PRÓXIMA>

LEIA MAIS


A Surpresa de Marieta, por Airo Zamoner.

A menina e os fantasmas do pai: "O labirinto do fauno" é grande cinema, por Chico Lopes.

Últimos post´s no Blog Verdes Trigos


Busca no VerdesTrigos