Crônicas,contos e outros textos

PÁGINA PRINCIPAL LISTA DE TEXTOS Tânia Barros


COMPARTILHAR FAVORITOS ver profile do autor fazer comentário Recomende para um amigo Assinar RSS salvar item em delicious relacionar no technorati participe de nossa comunidade no orkut galeria relacionar link VerdesTrigos no YouTube fazer uma busca no VerdesTrigos Imprimir

São Miguel das Missões Verdes Trigos em São Miguel das Missões/RS - Uma viagem cultural

VerdesTrigos está hospedado no Rede2

Leia mais

 




 

Link para VerdesTrigos

Se acha este sítio útil, linka-o no seu blog ou site.

Anuncie no VerdesTrigos

Anuncie seu livro, sua editora, sua arte ou seu blog no VerdesTrigos. Saiba como aqui

O OUTRO LADO DO RIO

por Tânia Barros *
publicado em 13/03/2005.

Qual é o outro lado do Rio... em sua vida? Fiquei cogitando, desde que assisti há meses o filme Diários de Motocicleta, e ao ler a letra da canção do filme (premiada com o Oscar de melhor canção este ano), se todos nós teríamos o outro lado do rio em nossa vida. Você não? Já parou para olhar firme no horizonte, o externo e o interno? Não ?! Só olha a sua própria margem? Bem, cada um vê o que quer, ou aquilo que sua própria miopia permite ver.

Claro que há os que estão muito satisfeitos com a sua própria margem, ou sua marginalidade, ou sua ignorância, ou sabedoria. Mas eu falo de uma coisa que pode representar uma experiência fundamental na vida de qualquer um. Não falo nem de religião, nem de política (aquela política senso comum, pelo menos). Nem falo do que alguns poderiam comentar jocosamente "meu outro lado do rio é ter muita grana" , se bem que ajude bastante, isso nada tem a ver com o outro lado do rio de que falo. Ah, também não falo de terapia, terapeutas (nada contra), gurus, seja lá o que for. Eu nem sei se é possível falar do outro lado do rio sem atravessá-lo de fato.

Talvez, na literatura, na ficção, na palavra dos poetas, numa tela de artista, possamos ter uma idéia, mesmo assim, será a visão daquele artista. Sim, uma obra de arte proporciona este transporte de alguma forma, mas nem para todos, e nem da mesma forma, na mesma intensidade para todos. Que bom!

No final das contas, fica a questão que você pode identificar como melhor chegou à tua margem - e pode ter chegado de inúmeras maneiras, dependendo do seu momento, da sua abstração, ou falta dela, e até se tua margem está ou não aportando novas idéias, conceitos, garrafinhas jogadas ao mar. Mas pense: qual seria a sua outra margem do rio?

Clavo mi remo en el agua
Llevo tu remo en el mío
Creo que he visto una luz al otro lado del río

El día le irá pudiendo poco a poco al frío
Creo que he visto una luz al otro lado del río

[ nota ] esse uruguayo, Jorge Drexler, reina soberano. faturou oscar de melhor música com essa pérola, que faz fundo pro diários de motocicleta. É maravilhosa!



Sobre o Autor

Tânia Barros: cronista e blogueira

http://arte-bis.zip.net/

< ÚLTIMA PUBLICAÇÃO | TODAS | PRÓXIMA>

LEIA MAIS


Pavilhão Auricular, por Leopoldo Viana Batista Júnior.

A FARSA DA MATRIX, por José Arrabal.

Últimos post´s no Blog Verdes Trigos


Busca no VerdesTrigos